Mãe Formada, Família Restaurada!

COMO NASCEU O MOVIMENTO MÃES QUE ORAM PELOS FILHOS EM BELÉM DO PARÁ, SANTA MISSA EM AÇÃO DE GRAÇAS, TAMBÉM A HISTÓRIA DE COMO NASCEU O MOVIMENTO NO ESTADO DO PARÁ

COMO NASCEU O MOVIMENTO MÃES QUE ORAM PELOS FILHOS EM BELÉM DO PARÁ

O movimento das mães que oram pelos filhos nasceu em Belém do Pará em 28 de outubro de 2015, a partir da participação da atual Coordenadora Estadual, Leila Accioly no primeiro Congresso Nacional do movimento na Canção Nova realizado em abril/2015.

Quando chegou em Belém após o Congresso, Leila já veio com a semente no coração,  maravilhada com o Projeto, após a profecia da Fundadora  ngela Abdo:  “Quem sabe você não abre um grupo em Belém-PA ?!”, no Programa “Juntos somos mais na Canção Nova”. Ao chegar em Belém, Leila falou com o pároco de sua Paróquia (N.S.Loreto), Padre Vanildo, à época, e pediu autorização para iniciar os encontros na Igreja, cujo primeiro tão esperado se deu no dia 28/10/2017, com 40 mães, registrado no caderno de presença.

O grupo iniciou-se na Paróquia Nossa Senhora de Loreto com apenas 04 mães no núcleo de apoio (Leila, Célia, Madalena e Maria Alice). Apesar de já estarem se reunindo desde maio/2015 (após o congresso) rezando o terço no sacrário, o Padre Vanildo assinou a carta de autorização (Carta de Adesão) somente no dia 23/08/15 e o primeiro encontro deu-se no dia 28/10/15 que ocorreu com muita alegria iniciando-se com o santo terço mariano e pregação de Leila Accioly com o tema efésios  6 (1 a 4). Nesta mesma data padre Vanildo nomeou a Leila como coordenadora do grupo de mães de Loreto.

Finalmente foi fundado o primeiro grupo de mães que oram em Belém na Paróquia Nossa Senhora de Loreto, pela força do Espírito Santo. Essas quatro mães até hoje continuam firmes na caminhada incansáveis na árdua missão da evangelização e jamais imaginavam a dimensão que iria tomar o movimento em Belém e no Estado. O Senhor queria muito mais delas. Logo, elas começaram a ser procuradas para ajudar a fundar outros grupos em Belém por diversas mães movidas pelo mesmo Espírito para fundar em suas Paróquias. E o Espírito ia soprando ……

Por terem iniciado juntas em 2015, acostumou-se a chamar essas quatro mãezinhas incansáveis e ungidas por Deus, de “mães fundantes” do movimento de mães em Loreto e em Belém. Logo depois, a Paróquia São Geraldo de Magela, através de sua Coordenadora Soraya pediu orientação para fundamos lá, depois a Paróquia da Santíssima Trindade, e assim uma após a outra…. Hoje contamos com cerca de 28 grupos em Belém, sendo 01 em escola pública da Capital (colégio Paulino de Brito) e 02 em escola particular, tudo para glória e honra do Senhor!

Deus nos revelou, através desse movimento, coisas inefáveis e, por isso, queremos cantar as suas maravilhas eternamente por todo o universo tudo para seu louvor e glória!

Coisas inusitadas e impressionantes aconteceram:  Tinha que ser assim, tudo traçado por Deus na ação do Espírito Santo:   A Leila em 2015 indo para o I congresso nacional na canção nova, ao descer do avião em Guarulhos conheceu Eliane (amiga e assessora da  Angela) no aeroporto, comprando a passagem de ônibus para Cachoeira Paulista:  Uma sintonia imediata como se já se conhecessem há muitos anos!. Eliane era uma das responsáveis na linha de frente do congresso nacional/2015 na Canção Nova. Tantos ônibus indo de Guarulhos para Cachoeira Paulista, tinha que ser aquele ônibus que a Leila tinha que pegar!   No mesmo minuto?! Sim. Tinha!  Eliane tinha que sentar no assento ao lado da Leila no ônibus de Guarulhos para cachoeira paulista (Canção Nova). Tantos lugares no ônibus (45 lugares) Deus quis assim, para que ali fosse apresentado todo o carisma do movimento para uma paraense que simplesmente rezava pelo seu único filho, Luiz Guilherme. Ali era a vez do Espírito Santo agir com suas estratégias e com a sua intrepidez santas .  Tantos lugares (poltronas) no ônibus, Eliane tinha que sentar do lado da Leila!   Tinha!  Coincidência??? Não! Providência! E tantas providências vieram depois disso!…..

Foram juntas no ônibus de Guarulhos até Cachoeira Paulista (04 horas de viagem).  Como Deus é maravilhoso e move e constrói todas as coisas na sua dócil e ao mesmo tempo impetuosa ação divina. Jesus marcou ali a Belém das Mangueiras e do Círio de Nazaré com seu sangue precioso para que naquela capital fosse implantado o movimento que mudaria a vida de tantas mulheres e através delas tantas famílias no Norte do país; marcava com suas próprias mãos a história do movimento no Estado  com tinta indelével, porque logo depois surgiu grupos em municípios próximos como Acará, Castanhal, Salinas, Redenção, Bagri, Redenção, Alenquer, Santarém, Tucuruí….

Deus selou entre Eliane e Leila, como não poderia deixar de ser, uma terna amizade que nunca mais há de desaparecer porque tudo Nele é perfeito e eterno. Tudo foi escrito pelo seu sangue preciosíssimo e indelével Podemos dizer: Eliane foi canal de Deus para Belém-PA! Foi ela quem apresentou a fundadora do movimento mães que oram pelos filhos  Angela Abdo para nossa Coordenadora Estadual em 2015, no rincão antes de iniciar o Congresso. Obrigada Eliane por ter sido canal da graça de Deus a nossa terra! Obrigada  Angela Abdo pela profecia e palavras, pelo seu “sim” que ecoa nos alicerces da Amazônia, enfim, pela disposição em receber com simplicidade de profeta todas aquelas que como a Leila tinham sede de Deus. Naqueles tempos iniciava-se o florescimento do carisma Mães que oram em Belém-PA…

Até hoje muitas coisas não sabemos explicar porque as coisas de Deus não se explica pela natureza divina e grandeza incalculável…E assim se cumpre a palavra:  “Foi arrebatado ao paraíso; e ouviu palavras inefáveis, que ao homem não é lícito falar! “ (2 Coríntios 12.4)

“Clama a mim, e responder-te-ei, e anunciar-te-ei coisas grandes e ocultas, que não sabes “(Jeremias 33:3).

COMO NASCEU O MOVIMENTO MÃES QUE ORAM PELOS FILHOS EM MARABÁ-PA

Do mesmo modo, do outro lado do Estado, em Marabá localizada no (Sudeste do Pará) a    km de Belém, nascia em Marabá o movimento mães que oram na Paróquia São José Operário, através de uma orante capixaba que morava naquela cidade há 20 anos e se apaixonou pelo movimento: A nossa querida Giannandréa (atualmente assumindo a Coordenação do Ministério Nacional dos Filhos Prediletos) com admirável devoção, que foi Coordenadora Estadual do Pará por dois anos.

Em Marabá tudo iniciou quando em um sábado de março de 2015 quando eu Giannandréa Jacob ao sair para o trabalho pela manhã fui alertado pela minha vizinha de frente , Lúcia Brito , que estava acontecendo na Canção Nova um Encontro de Mães que Oram pelos Filhos e havia um Padre muito bom que era do meu estado ( Espírito Santo ) quando retornei do trabalho liguei a televisão para então assistir o referido Encontro, como tinha uma viagem na semana seguinte para Vitória procurei saber o nome do Padre e qual a sua Paróquia que fui visitar e lá tive o primeiro contato com o Padre Anderson ( Diretor Espiritual do Movimento) , ao voltar a Marabá entrei em contato com a Nilza então coordenadora do grupo da Paróquia do Padre Anderson e partilhei com outras mães da Paróquia São José Operário Km 07 que também possuíam o desejo de iniciar um grupo de Mães para orar pelos Filhos , estudamos o Manual , levamos ao nosso Pároco que acolheu a ideia . Em maio de 2015 ao retornar a Vitória fui visitar o grupo da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro na Praia da Costa já levando a carta de adesão assinada pelo nosso Pároco e para surpresa minha quem estava lá era a Angela que já fez o meu envio , iniciamos o primeiro grupo em Marabá e no estado do Pará em 19/06/2015 e hj na Diocese de Marabá possuímos 10 grupos , além da cidade de Marabá também Curionópolis, Itupiranga, Canaã de Carajás

Contamos com apoio do Bispo Dom Vital Corbelline

E assim também foi sendo procurada ela e sua equipe para abrir outros grupos em Marabá sempre e incansavelmente se colocando também nas mãos do Senhor que jogou sua semente em terra fértil …. Enquanto o Espírito Santo agia em Belém, ia agindo também em Marabá (nas terras boas dos corações marianos) para dar-se o rápido florescimento de mães totalizando em torno de 46 grupos em todo o Estado do Pará dentre cadastrados e não cadastrados e nesse contexto já vamos caminhando para o III Congresso Estadual. Sopra Espírito Santo sem cessar com a poderosa intercessão do imaculado Coração de Maria.

Em Marabá aconteceu os dois primeiros encontros estaduais do Pará. O terceiro será em Belém ano que vem no dia 02/06/19.

Marabá e Belém num extremo e outro jorrava a água viva do Espírito Santo a tantas paróquias do Estado. Daí vem também sendo germinada a semente do movimento em Macapá, Manaus, Roraimea, Rondônia e Acre

De lá pra cá tantos eventos: Terços na praia, em bosques, mil ave-marias, rosários, vigílias, Ofícios de Nossa Senhora, Missas, entrevistas e santo terços na Tv Nazaré,  encontros e congressos.

Quanto dinamismo, quanta estrada ! Como diz a música :  Não dá mais pra voltar! Estou em alto mar!

 Lembremos:  Tudo aconteceu pela intercessão de nossa santíssima mãe, a Virgem de Nazaré, mãe de Deus e nossa desde os primeiros pensamentos e intuições, o primeiro pulsar em nosso corações!  Hoje aclamamos Nossa Senhora de La Sallete (nossa padroeira (a mesma de Nazaré), mãe de Jesus que nos ensina a rezar pelos filhos do mundo inteiro!

Obrigada meu Deus e Senhor!

Obrigada mãe do Céu!

Viva o movimento de Mães no Estado do Pará!

Nossa Senhora de La Salettre, rogai por nós!

Nossa Senhora de Nazaré, rogai por nós!

Protegei-nos e salvai-nos!  Amém.

Compartilhar

Leia Também

CONFIRA A VISITA DO GRUPO DE MÃES QUE ORAM PELOS FILHOS EM TABIRA

Nesse dia 11 de maio de 2024 o Grupo de...

PARTICIPAÇÃO DAS MÃES NA RÁDIO CANÇÃO NOVA DF

No dia 16/05/2024, as Mães que Oram pelos Filhos do...

VISITA AO ARCEBISPO DE OLINDA/RECIFE, DOM PAULO JACKSON

Aconteceu no dia 9 de maio de 2024, a reunião...

TROCA DE DIRETOR ESPIRITUAL ESTADUAL

É com muita alegria que anunciamos Padre Jackson Manioli como...

O PODER DA ORAÇÃO DE MÃES QUE ORAM PELOS FILHOS, POR MAGNA

Eu nunca pensei que participaria de um grupo de mães...

NOVO GRUPO PARÓQUIA DA RESSURREIÇÃO, CEILÂNDIA

Me chamo Andréia. Conheci o Movimento de Mães que Oram...