Mãe Formada, Família Restaurada!

FIQUE LIGADA, MÃE QUE ORA! ESTÁ CHEGANDO O V ENCONTRO ESTADUAL DA BAHIA

No dia 12 de novembro de 2022 acontecerá o V Encontro Estadual da Bahia, das Mães que Oram Pelos Filhos. É com muita alegria que retornamos a receber uma grande quantidade de mães para o Encontro Estadual do Estado da Bahia. Apesar de ter acontecido em 2021, o primeiro encontro presencial após a pandemia e … Ler mais

E ACONTECEU O IV ENCONTRO ESTADUAL DA BAHIA

Nesse último sábado, 20 de novembro de 2021, aconteceu o IV Encontro Estadual da Bahia, que teve início com a calorosa acolhida realizada pela Coordenadora Estadual da Bahia, Lívia Sampaio, que deu as boas-vindas para as mães que estavam presentes e, também para as que acompanhavam pelas redes socias do Movimento. Em seguida, de forma … Ler mais

VEM AÍ O IV ENCONTRO ESTADUAL DA BAHIA

O Movimento Mães que Oram pelos Filhos da Bahia está em contagem regressiva para o IV Encontro Estadual da Bahia, que acontecerá no dia 20 de novembro de 2021. Esse ano o Encontro será realizado na Igreja Nossa Senhora da Conceição da Lapa, na cidade de Salvador Será presencial com limitação de público, seguindo todos … Ler mais

MÃES QUE ORAM PELOS FILHOS E O NOVENÁRIO DE NOSSA SENHORA APARECIDA

O Movimento Mães que Oram pelos Filhos, da Paróquia Nossa Senhora Aparecida de Itabuna/BA  foi responsável pela quarta noite do novenário da padroeira, ocorrido dia 6 de outubro tendo como homenageados da noite: os FILHOS. O tema refletido pelo convidado diácono Otto: “Sob o olhar do menino Jesus, os filhos honrem seus pais na alegria … Ler mais

AMO SER AMO, POR LIVIA SAMPAIO OLIVEIRA SOUZA, COORDENADORA ESTADUAL DA BAHIA

No ano de 2017, assistindo a Canção Nova, me deparei com o Encontro Nacional do Movimento Mães que Oram pelos Filhos. Fiquei tão tocada com a alegria e a fé daquelas mães, que naquele momento eu dizia : “Senhor, eu quero! Ajuda-me, porque eu quero participar de um grupo de mães!”  No mesmo instante, eu … Ler mais

AMO SER AMO, POR JOANA ANGÉLICA ALVES DE OLIVEIRA PEIXOTO (COORDENADORA PROVINCIAL 03 – VITÓRIA DA CONQUISTA)

Conheci o Movimento de Mães que Oram pelos Filhos, por meio das redes sociais. Eu havia passado por uma enorme tribulação com meu filho, e ainda tinha muitas sequelas. Ao ver aquele nome sugestivo, logo me despertou a atenção. O meu coração se alegrou, e então pensei: “DEUS me enviou o que estou buscando.” Logo … Ler mais

AMO SER AMO, POR LORENA GARCIA PASSOS MESQUITA, COORDENADORA DO SERVIÇO ESTADUAL COMUNICAÇÃO E MÍDIA

Eu amo ser AMO, porque me tirou de uma vida sem objetivos, me ensinou a orar e a ser mais paciente. Hoje, busco Maria Santíssima, uma mãe que me acolheu em seu colo, diante de tantas aflições que eu vivia, e que eu não tinha a menor intimidade. Venho tentando imitar Maria em tudo que … Ler mais

AS MÃES DO MOVIMENTO MÃES QUE ORAM PELOS FILHOS PARTICIPAM DA POSSE DO NOVO PÁROCO EM CACULÉ

No dia 12 de fevereiro de 2021, o Pe. Paulo Henrique Neves Souza foi empossado Pároco da Paróquia Sagrado Coração de Jesus, em Caculé, mediante palavras do Bispo Diocesano Dom José Roberto Silva Carvalho. A Celebração foi transmitida pelo Facebook e YouTube da Paróquia, que teve um número restrito de convidados por causa do momento … Ler mais

O INÍCIO DO MOVIMENTO MÃES QUE ORAM PELOS FILHOS NO ESTADO DA BAHIA

O Movimento Mães que Oram Pelos Filhos chegou a Bahia por meio de Leci Mendes de Lima. Leci é casada e mãe de duas filhas; na época (início de 2015), recém aposentada, estava atravessando um momento difícil na vida de toda mãe: “Síndrome do Ninho Vazio”. Certo dia, estava assistindo ao programa do Márcio Mendes, na Canção Nova, ficou impactada com a entrevista de Ângela Abdo sobre o I Encontro do Movimento que acontecia naquele fim de semana. Como sempre, Deus tem um propósito em nossas vidas. Leci tinha uma viagem já agendada para o Espirito Santo, onde suas filhas residiam e decidiu conhecer mais sobre o Movimento, e chegando à Vitória, procurou a Paróquia São Camilo de Lelis, onde aconteciam os encontros semanais das Mães. Leci foi apresentada à fundadora do Movimento, Ângela Abdo, nessa mesma noite, e já participou do encontro. Na semana seguinte, ela estava lá, participando novamente, e ali, decidiu trazer o movimento para a sua cidade, aqui em nosso Estado.

Retornando a Porto Seguro, cidade que reside na Bahia, ficou em dúvida em qual Paróquia iria implantar o movimento, sendo que tinha duas com potencial para acolhê-lo. Juntamente com mais três,  que ela já tinha apresentado a idéia, se colocaram em jejum e oração para  que a escolha fosse feita.

E a resposta veio: Comunidade Nossa Senhora do Brasil. E assim, entraram em contato com o Frei Marcos que abraçou a proposta e assinou a carta de adesão ao movimento.

Em maio de 2015, os encontros começaram a acontecer e as pessoas tiveram a oportunidade de conhecer o Movimento, e outras Paróquias queriam implantar. Quando o grupo completou um ano, recebeu a visita da fundadora, Ângela Abdo e de  Valéria Lima, a compositora da música “ Mães de Fé”, que  vieram  celebrar com as mães da Paróquia Nossa Senhora do Brasil.

Por estar localizada em um ponto turístico da cidade, recebem muitas visitas, e logo começou a procura de informações de outra cidade sobre o Movimento, e assim, a semente lançada crescia e começava a frutificar.

Depois de alguns anos as sementes continuam a ser espalhadas. O Movimento está presente em mais de 50 cidades baianas e tem mais de 120 grupos. Hoje, em tempo de Pandemia, as sementes sobrevivem e continuam a brotar.  Nasceram quatro novos grupos, que mesmo sem realizar os encontros semanais presenciais, mas graças à tecnologia, as mães se encontram por de plataformas virtuais.

Recentemente, a responsável por apresentar o Movimento em nosso Estado, chegou aos seu conhecimento que há uns 50 anos, perto da igreja (algumas casas depois) tinha uma pequena capela com a imagem de Nossa Senhora de La Salette. Na época, o Frei responsável ia embora, então entregou a imagem a uma família da cidade, que até hoje toma conta. Diante de tais fatos, como a escolha da Paróquia  – por meio da oração que fez ser escolhido um local que ficava próximo de uma antiga capela que tinha a imagem da “Nossa Padroeira”   – e o chamado de Leci através do momento difícil que passava ( não está perto das filhas que moravam no ES) que a levou a  conhecer o Movimento, abraçá-lo e compartilhá-lo. Fica claro que Deus sempre tem planos maravilhosos para nossa vida, e que devemos estar atentos para responder ao seu chamado mesmo que estejamos  em um  momento ruim,  pois Deus pode tudo, tudo, tudo!

 

FAMÍLIAS TRANSFORMADAS PELO MOVIMENTO – SEMANA NACIONAL DA FAMÍLIA 2020 (2ª parte)

Convido vocês  continuar  a conhecer as alegrias, tristezas e graças alcançadas, por meio dos novos depoimentos recebidos, em narrativa simples e emocionantes, contadas por pessoas que fazem da Fé uma ponte entre a Terra e o Céu. E o seu amor para com Maria e sua Família um compromisso para a Eternidade.

“Eu sou a Rosângela quero compartilhar um pouco da minha vida com vocês. Vivi por 30 anos com meu companheiro e não eramos casados.Não gostava muito da situação mas,o meu marido nem sequer queria ouvir falar em matrimônio e assim foi se passando os anos.Na opinião do meu marido viviamos bem mas, alguma coisa me incomodava e sempre pedi a Deus para que mudasse o pensamento dele. Um dia fui convidada para participar do movimento Mães Que Oram Pelos Filhos e assim comecei uma nova etapa na minha vida. Iniciaram as boas transformações, mudei:minha vida de oração, o meu agir, o meu pensar e a minha confiança e fé.Sempre pedi ao Senhor o sacramento do matrimônio e a cada dia que tinha mais conhecimento da palavra de Deus da igreja sabia que estava errada e essa situação me incomodava cada dia ficava mais difícil aquela convivência com meu marido .Em minhas orações eu nunca esqueci e confiava no Senhor . Um belo dia o meu marido me perguntou se era mesmo isso que eu queria para mim eu respondi para ele que era tudo que eu queria. Naquele momento foi aí que por honra e glória do Senhor ele disse que eu pudesse fazer os papéis arrumar que ele iria casar comigo. Nos casamos e a minha vida se transformando t totalmente. O meu marido que não ia para igreja ,passou a frenquentar e fazer parte dos terço Hoje realmente eu tenho uma família,o movimento Mães Que Oram Pelos Filhos foi e está sendo muito importante na minha vida nessa minha nova etapa, nessa minha caminhad apela busca do Senhor.Tenho alcançado varias bençãos que me ajudam a fortalecer e aumentar a minha fé me afastando.da antiga “Rosangela” . Sou muito grata primeiramente a Deus  e depois ao o movimento Mães Que Oram Pelos Filhos . Eu amo ser AMO. “Rosangela Macedo – (Mãe Que Ora Pelos Filhos da Paróquia Nossa Senhora da Pena/Porto Seguro BA)

“Depois do Movimento vejo com outros olhos a minha família. Hoje, sirvo a todos com zelo, tenho tempo para eles, e faço tudo com amor. Sou uma mãe, esposa e avó feliz e realizada e pela oração tenho evangelizado minha casa com paciência e sabedoria.”Lorena Garcia(Mãe que Ora da Paróquia Santo Antônio/Jacobina – BA)

Manter-se próxima a Deus através de Jesus Cristo é o meio mais eficaz que uma mãe pode ter. Acho linda a fé de minha mãe, fico feliz em vê-la fazer parte desse lindo grupo. Sei que as orações dela chega ao céu é alcança milagres. Deus ouve a oração dos justos, e uma mãe justa será ouvida se ela clamar a Ele por sua família.  Nunca se esqueçam:“Mães de joelhos, filhos em pé”. Lorena Teles(Filha de Ana Célia Mãe que Ora da Paróquia Senhor do Bonfim Feira de Santana – BA)

“Eu e minha família já possuíamos o hábito de constante oração.O Movimento Mães que Oram pelos Filhos veio acrescentar. Esses gesto serve como exemplo perseverança para outras famílias da nossa comunidade, portanto orar sempre é bom.” Francisca dos Santos(Mãe que Ora da Paróquia São José das Itapororocas)

“Como é bom saber que tem alguém sempre a orar por nós.Sou bastante grato por ter você Mãe, sempre orando por nós .Te amo!” Joabson ( filho de Francisca dos Santos Mãe que Ora da Paróquia São José das Itapororocas)

“Os pais buscam a orientação de Deus em sua obra. O movimento tranformou minha  vida pela oração diária pelos meus filhos.” Marlene Oliveira(Mãe que Ora da Paróquia São José das Itapororocas)

“Posso dizer de todo meu coração que o movimento mães que oram pelos filhos foi uma grande providência de Deus em minha vida, mesmo quando eu ainda nem sabia que existia esse movimento maravilhoso Deus e nossa mãezinha querida a Bela senhora já me levou a formar um grupo de mães rezando aqui em minha comunidade Nossa Senhora das dores, Retiro, Coração de Maria – Ba. No dia 26/06/2016 tenho até hoje anotado na Bíblia que eu usava naquele tempo, pois hoje uso a da CNBB a do movimento, e a palavra que Deus falou comigo nesse dia está no evangelho de Mateus 7, 1 – 6. O versículo 3 entrou profundamente em meu coração. “Por que você repara no cisco que está no olho de seu irmão, e não percebe a trave que está em seu próprio olho? Eu era uma católica que vivia o sincretismo religioso e me achava toda correta, sei que era por ignorância fui levada por meus pais assim como eles também foram levados pelos pais deles, más, DEUS queria usar dessa serva inútil através dos dons que Ele mesmo me concedeu o qual dou glórias a Deus por isso, minha vida a partir desse dia foi ganhando novo sentido, fui sentindo vontade de abandonar tudo que era abominável aos olhos do Pai e querendo fazer só o que lhe agradava. Aí tive pressa kkkkkk fui pra formação de ministros extraordinários da sagrada comunhão, lir o tratado da verdadeira devoção a santíssima virgem Maria de São Luís Maria Grignion de Montfort me consagrei todinha a Ela pra poder ter forças pra enfrentar os desafios. Daí uma irmã desse grupo de mulheres que rezavam o terço que ainda não era “mães que oram” teve a ideia de fazermos um retiro espiritual no feriado de carnaval e assim fizemos, no segundo ano desse retiro foi que um convidado pra esse encontro nos orientou e incentivou a nos cadastrar no movimento, foi através da esposa dele que peguei o contato de Lúcia Lira que era coordenadora estadual nesse tempo ela me passou o contato de nossa querida Ana Rita e aí foi só bençãos sobre bençãos, todos os dias eu digo, ESSE MOVIMENTO MARAVILHOSO MUDOU A MINHA VIDA, hoje sou uma mãe, uma mulher, uma intercessora por minha família, mesmo atravessando grandes tempestades ( falta de conversão de esposo e filha, adultério, acidente de moto…) Deus através da virgem Maria vem me dando tudo que preciso para não desisti dos planos Dele em minha vida, mesmo com toda dificuldade sinto o AMOR DE DEUS muito presente em minha vida e minha família o tempo todo. Glória Deus por esse movimento maravilhoso. AMO.” Lucélia Nunes Araújo( mãe que Ora da Bahia da Paróquia Sagrado Coração de Maria)

Quando persistimos podemos mudar e melhorar pela força da oração. A batalha que o mundo enfrenta é grande demais e se não se apegar na oração vai ser muito mais difícil enfrentar a vida.

Com o terço em punho, bíblia na mão, joelhos dobrados pela interseção!

Nossa Senhora de La Salette Rogai por nós!